Please reload

Posts Recentes

One day at a time: uma série leve sem ser leviana

June 9, 2018

1/3
Please reload

Posts Em Destaque

Acompanhamento psicológico da pessoa idosa

April 3, 2020

 

 

Que a perspectiva de vida da nossa população tem aumentado, todos nós sabemos, mas o que muitas vezes não percebemos é que, por conta disso, nossos idosos têm convivido mais tempo com doenças crônicas típicas da sua faixa etária. Além disso, é nessa fase da vida que as pessoas se deparam com situações delicadas, como a perda ou o afastamento de pessoas queridas, aposentadoria, perda da independência, etc., não obstante, a depressão é um dos transtornos psiquiátricos mais comuns entre as pessoas idosas.

 

Os sintomas da depressão podem variar em função dos indivíduos e podem ser causados por várias outras doenças, geralmente, coexistentes. A depressão, quando severa, pode levar a pessoa idosa a não se importar com perda urinária ou reduzir a iniciativa de chegar ao banheiro, por exemplo. É importante estar atentos à sintomas como fadiga matutina, retardo psicomotor, redução da afetividade, intranquilidade ou nervosismo, ansiedade, alteração do ciclo sono-vigília, alteração do apetite, falta de interesse nas coisas que antes lhe agradavam antes, entre outros. O tratamento da depressão junto a pessoa idosa visa à promoção da saúde e a reabilitação psicossocial, bem como a prevenção de recorrências, a piora de outras doenças presentes e do suicídio, a melhora cognitiva e funcional, além de ajudar a pessoa idosa a lidar com suas dificuldades. O atendimento individual, o atendimento em grupo, as atividades comunitárias e o atendimento à família são alguns recursos terapêuticos existentes.

 

A demência por sua vez, faz parte do grupo das mais importantes doenças que acarretam declínio funcional progressivo e perda gradual da autonomia e da independência. A incidência e a prevalência das demências aumentam exponencialmente com a idade, podendo estas serem reversíveis (ex. metabólica, infecciosa, nutricional, etc.) ou irreversíveis (Alzheimer, Vascular, etc.). A demência provoca diversas mudanças no meio familiar do idoso. O cuidador, que na maioria das vezes é um familiar, também tem de cuidar da organização do dia a dia da pessoa com demência e do seu tratamento, lidar com comportamentos alterados e se manter calmo e paciente. Por isso, os familiares precisam receber apoio terapêutico como suporte para esse cuidado, de forma que eles próprios não fiquem doentes.

 

Nestes casos,  a psicoterapia permite tanto a reabilitação cognitiva das habilidades e funções cognitivas comprometidas do idoso, como conscientiza a família quanto aos sintomas da demência fornecendo desde o esclarecimento e discussão de soluções práticas para cada situação, o resgate da relação paciente/familiar, a prevenção de doenças dos cuidadores/ familiar (grupo de apoio), a redução da interdependência, até o despertar de interesses variados e o estímulo da afetividade, melhorando a qualidade de vida tanto do paciente como do cuidador/ familiares.

 

O Psicólogo pode fornecer alternativas simples, mas que interferem diretamente na melhoria da qualidade de vida do idoso, por exemplo:

  • Realizar atividades simples como cuidar das plantas, dos animais ou ajudar a fazer almoço, podem ajudar na diminuição da tristeza;

  • Visitar pessoas queridas, reuniões sociais, bem como caminhar ao ar livre são alternativas para melhoria do humor;

  • Incentivar o idoso a se movimentar durante o dia e evitar cochilos, bem como ir ao banheiro antes de deitar, auxilia no combate à insônia;

  • Colocar um abajur perto da cama ajuda o idoso a se localizar, diminuindo a confusão mental e agitação noturna.  

 

A psicoterapia para as pessoas idosas é a mesma indicada para qualquer outra idade, possuindo altas taxas de eficácia por fornecer recursos adicionais para o enfrentamento de problemas, mas necessita de algumas adaptações técnicas e conceituais a serem realizadas pelo Psicólogo. Conhecer os desafios da idade e das doenças que podem acometer aos idosos é essencial para atendê-los de forma mais humana, por isso o tratamento do estresse e do suporte ao cuidador também é fundamental para o tratamento bem-sucedido da pessoa em processo demencial.

 

 

Referências:

 

http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/evelhecimento_saude_pessoa_idosa.pdf

 

http://especiais.correiobraziliense.com.br/solidao-maltrata-o-corpo-e-a-mente-dos-idosos

 

http://www.ebc.com.br/noticias/saude/2013/05/idosos-vivem-por-mais-tempo-doentes-aponta-pesquisa-da-usp

https://albertodellisola.com.br/terapia-feita-em-idosos/

BRASIL. Envelhecimento e saúde da pessoa idosa. 2006.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Siga
Procurar por tags
Please reload

Arquivo
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

© 2017 por Priscila Vasconcelos.